Movie Night – Tudo o que acontece de interessante nas badaladas noites cariocas

Movie Night

Nessa retrospectiva, apresentamos um resumo de tudo o que aconteceu de interessante nos salões das mais badaladas e concorridas festas no eixo Rio – São Paulo – Nova Iorque.

O Badalado Casamento de Juliana Paes

Os noivinhos à caminho da Lua de Mel…

Agora vêm os presentinhos…


Débora Secco

Carolina Dieckman e Tiago Worcman


Márcio Garcia e Sua Esposa

Luciano Huck e Angélica

Susana Viera e Marcelo

Priscila Fantin

Os Noivos Deixando o Local…

O Aniversário do Diretor Wolf Maia

Luísa Mel

Carolina Dieckmann

Dani Winnits

Jean Fercondinni

Juliana Knust

Leona Cavalli

Marcelo Novaes

Anúncios

Eduardo Paes

Perfil de Eduardo Paes:
Nome: Eduardo da Costa Paes
Idade: 38 anos.
Natural
: Rio de Janeiro.
Estado Civil: casado.
Grau de Instrução: Superior Completo.
Ocupação Declarada; Outros.
Patrimônio declarado:
390.372.00
Situação Receita Federal: Regular.
Limite de Gastos na Campanha: l2.000,00
Responde a Processos na Justiça: Não.
Vice;
Muniz.

Eduardo iniciou sua carreira de Administrador Público aos 23 anos, quando assumiu a sub prefeitura da Barra.

Se elegeu Vereador aos 27 anos, Foi eleito a Deputado Federal duas vezes, em 2000, assumiu a Secretária Municipal de Meio Ambiente.

Fala Eduardo Paes:

Vou trabalhar para integrar todas as esferas do governo, dando a nossa Cidade o respeito que ela merece, Sou um sujeito feliz distante da maquina do estado e da outra maquina, mas tenho voto delas, disso não tenho a menor dúvida.

Perguntamos: Você não se importa de ter sua imagem vinculada ao Prefeito Cezar Maia.

Ele afirmou que duvida, se meu nome estivesse ligado á atual administração, eu estaria preocupado , tenho sim uma ligação com a cidade do Rio.

Paes defende os subsídios estatais para a área da Cultura. “ Vamos investir pesado na Cultura “. Paes considera que o Rio e a Capital Cultural do Pais. Ele´propos entre outras coisas revitalizar a rede de teatros da cidade. Abrir uma biblioteca Municipal. De preferência na zona norte. Ele defende as parcerias com iniciativa privada e outras esferas do Governo. Paes fala que Saúde e Prioridade e quer ser prefeito síndico.

La Tour D’Argent

No coração da velha Paris, vizinha de Notre Dame, com pedras cor de champagne e reflexos prateados, existe uma torre…
Em 1582, entre o Rio e o convento de Bernardins um homem chamado Routeau abre uma estalagem no estilo Renaissance que lhe batisa “La Tour D’argent”, sua clientela se compõe de homens solitários que freqüentavam os cabarets vizinhos.

Uma noite Henri III, Rei da França e da Polônia jantou lá.
Ele observa três convidados que comem sua carne não com os dedos como era de hábito, mas com a ajuda de um instrumento composto de duas pontas agudas, o rei da França acabou de conhecer o garfo.
Elemento da arte de viver proveniente de uma réplica refinada. Este refinamento o “La Tour D’argent”, será permanente nos quatro séculos que virão. Em 1914, André Terrail é dono do lugar. Seu filho Claude o sucedeu em 1947.

1914 – 2008


Durante estes 60 anos, a vida de Tour D’argent e a de Claude Terrail era uma só.

Ao invés da sombra nos palcos como tinha sonhado, Claude fez de seu restaurante um teatro permanente, tendo como coadjuvantes personalidades do mundo inteiro,poucos homens tiveram em sua lista de amigos tantos reis, duques, ditadores, bilionários, músicos,escritores e atores



Quadro Geral de Funcionários

Atualmente o uísque toma o lugar do champanhe, o público também mudou, envelheceu. As artistas não saem mais à noite, só deixam seus aconchegados apartamentos para enfrentar dias de extenuante trabalho. Foram substituídas nos restaurantes e nas boates por mulheres ricas e sofisticadas do jet – set internacional, mas o glamour continua…

Terrail não precisava falar alto para que o ouvissem. Quando se é feliz os amigos se tornam como irmãos.

A vida de Claude Terrail é um verdadeiro filme de Minelli, gravado no La Tour D’argent.

Os personagens são sempre gente célebre, não existe personagem jovem e desconhecido, todos alcança-ram na maioria, sucesso, dinheiro e poder. É preciso para alcançar essa qualidade ímpar, toda uma vida por detrás de si: uma vida de grande felicidade com amargas experiências, de amores frustrados, paixões maravilhosas.

Durante minha vida, eu conheci, freqüentei e fui amigo, as vezes íntimo, de personagens que marcaram minha memória com lembranças inesquecíveis.

Cada lugar está ligado à sombra de um desses seres fabulosos, sem cuja marca nenhum país seria alguma coisa. Como por exemplo, os EUA sem Andy Warhol, o Brasil sem Jorginho Gynle e a França sem o lendário Claude Terrail. Ele morreu em 2007 aos 93 anos. Atualmente o Filho André administra o Grupo.

Gastronomia La Tour D’Argent
Gazpacho Verde


6 variedades de ervas a serem
escolhidas da seguinte maneira:

1KG DE ALFACE
3 CABEÇAS DE ALHO
DESCASCADAS
AZEITE DE OLIVA À GOSTO
AGRIÃO
RÚCULA
FUNCHO
MENTA
DENTE-DE-LEÃO
2 COLHERES DE SOPA DE VINAGRE
BALSÂMICO
SAL MARINHO
BURRIFAR ÁGUA MINERAL EVIAN

Entrada Preferida de Brad Pitt e Angelina Jolie


Quem é Quem – Thomas Edison O Gênio da Lâmpada

Thomas Edison O Gênio da Lâmpada
Thomas Edison 1847 – 1931

Thomas Edison está morto há mais de 75 anos e, contudo faz parte de nossas vidas de mil maneiras. Quando assistimos à televisão, ouvimos rádio, passamos um telegrama, falamos ao telefone, vamos ao cinema, escutamos uma música ou ascendemos uma lâmpada, estamos em débito para com seu gênio. Thomas foi uma figura colossal e legendária.

Pessoalmente – disse ele a alguém que o entrevistava – Qual é o segredo de seu êxito? “A capacidade de persistir numa coisa”. Toda noite, disse ele ao repórter, escrevo em tiras de papel as tarefas para o dia seguinte e executo-as integralmente.

Se todos pudessem experimentar isso, acrescentou ele, ficariam surpresos de ver quanto se pode realizar num dia. Em meus inventos uso dois por cento de inspiração e noventa e oito por cento de transpiração.

O nome de Thomas Edison é conhecido no mundo inteiro como o mais brilhante inventor norte-americano. Edison foi muito mais que isso. Poucos sabem que ele foi um dos mais extraordinários seres humanos que os Estados Unidos já produziram. Sua vida foi mais sensacional do que qualquer das suas espetaculares invenções. Sua fartura de idéias não tinha precedente. No fluir da vida, tinha Edison obtido o espantoso total de 1097 patentes registradas.

Embora aos olhos do público o fonógrafo tenha sido sua invenção principal, o cinema e a luz elétrica são inventos úteis que se prolongarão por toda nossa vida. Inventos tão simples que agente fica sem entender como é que ninguém havia pensado naquilo antes. A única resposta que me ocorre é que não havia outro Edison.

Thomas Edison nasceu em Milan, estado de Ohio em 1847. Filho de Samuel Edison, proprietário de uma pequena serraria.Quando tinha sete anos ao cabo de dois meses, a professora falou a mãe dele:

— Sinto muito, mas seu filho parece positivamente retardado. Não há meio dele querer aprender.

Nancy Edison era uma mulher fora do comum e a instrução que transmitiu ao filho foi extraordi-nária. Depois de ensiná-lo a ler e escrever deixou que ele seguisse suas próprias inclinações. Antes dos dez anos ele estava lendo livros como “A Decadência e Queda do Império Romano”, de Gibbor, o jovem passava as horas de folga na biblioteca da “Sociedade dos Moços”, com sua memória prodigiosa, começou pela letra A e resolveu ler todos os títulos dos 16.000 volumes da biblioteca.

Aos 15 anos se tornou vendedor ambulante na estrada de ferro, vendia manteiga fresca, frutas, jornais e revistas. Uma tarde Edison arriscou sua vida para tirar um menino de três anos da via férrea, salvando-o de ser morto pelo trem que vinha chegando. Reconhecido, o pai do menino que era telegrafista, se ofereceu para ensinar telegrafia a Edison. Este começou a praticar 18 horas por dia e foi o começo de uma nova carreira.

Muito antes de completar 18 anos Edison estava completamente surdo, um amigo procurando ajudá-lo a tomar um trem em movimento, tinha-o agarrado pelas orelhas e puxado para dentro do vagão. Em conseqüência disso, seus nervos auditivos ficaram irreme-diavelmente lesados.

Edison era considerado excêntrico. Onde quer que estivesse tinha sempre uma caderneta no bolso para fazer anotações. Seu apelido era “O VELHO”, andava com os sapatos gastos e as meias aparecendo pelos rasgões. Sua juba intensa caindo sobre um casaco surrado, usava roupas velhas e manchadas de tinta, o chapéu desabado, se recusava a gastar dinheiro, preferindo aplicar em livros científicos e aparelhos para experiências.

Edison achando que a mudança de ares poderia trazer-lhe sorte deixou Boston e foi para Nova York. Chegou a grande cidade sem um tostão, conseguiu alojamento por intermédio de um amigo de Boston na casa de máquinas do edifício da “Bolsa do Ouro”. Sua cama ficava perto do transmissor principal, que transmitia as flutuações dos preços do ouro na bolsa. Edison passou duas noites estudando o compli-cado mecanismo e imaginando melhoramentos. Na sua terceira manhã em Nova York estabeleceu-se o caos no Saguão da Bolsa. O transmissor principal tinha enguiçado, os telegrafistas não conseguiam atinar com o defeito, estavam apavorados. Edison voltou ao sub-solo e correu os olhos pelo transmissor:

— A mola de contato esta quebrada, esclareceu ele ao gerente, com toda a calma.

O gerente observou o jovem de terno sujo e amarrotado com o qual havia dormido noites seguidas.

— Que diabo é você? Seria capaz de consertá-lo?

——————————————————————————————-
É certo que Graham Bell inventou o telefone, mas foi Edison quem tornou possível ouvir alguma coisa nele.

——————————————————————————————–

Edison meteu mãos à obra. Dali a duas horas o transmissor estava funcionando suavemente.

— Thomas Edison foi contratado ali mesmo como superintendente mecânico, com o incrível ordenado de 300 dólares por mês, mas como de costume, ele estava longe de se sentir satisfeito num emprego regular, por melhor que fosse o ordenado.

E então começou a aperfeiçoar o telefone que Graham Bell tinha patenteado.

É certo que Graham Bell inventou o telefone, mas foi Edison quem tornou possível ouvir alguma coisa nele.

O que, entretanto, marcou Edison como gênio no espírito público foi a invenção do fonógrafo. A primeira máquina que falou. Por acaso Edison fez um disco de papel giratório rodar em alta velocidade, ouviu um som como um gemido, fascinado experimentou de novo, desta vez colocando um alfinete na ponta de metal do repetidor. O volume com um estranho som aumentou muito. Quebrou a cabeça e decifrou o enigma, um grupo de curiosos se formou ao redor. Edison que gostava de um toque de mistério, enrolou cuidadosamente uma folha de estanho em torno do cilindro. Na primeira volta da manivela colocou a agulha no ponto de partida, recitando em voz alta os versos de uma canção infantil:

— Mary tinha um cordeirinho todo branco como a neve…

Quando acabou de recitar, calmamente pos a agulha no ponto de partida e começou de novo a rodar a manivela. De repente a sua voz começou sair fantasticamente do cilindro em movimento: “Mary tinha um cordeirinho…”

Em 1878, começou a trabalhar na luz incandescente. Thomas não só inventou a luz elétrica como geradores, dínamos, medidores, também colocou fios em cerca de 3 quilômetros quadrados da cidade de Nova York. Umas três mil pessoas foram assistir a uma demonstração pública na véspera de ano novo, os olhos do mundo inteiro estavam em “Menlo Park” que foi brilhantemente iluminada. O espetáculo causou profunda impressão. O magnata Vanderbilt, um dos acionistas da companhia persuadiu Edison a instalar um dínamo particular em sua residência. Quando o aparelho foi ligado, houve um curto circuito, os cortinados da galeria de arte e outros enfeites pegaram fogo.

A Srª Vanderbilt teve um ataque de nervos e se recusou a voltar para casa enquanto o dínamo não fosse arrancado. A casa dos Vanderbilts continuou por muitos anos iluminada a gás.

——————————————————————————————-

Fonógrafo – 1877

Por todo o mundo a imaginação das pessoas foi arrebatada por essa máquina sobrenatural que podia reproduzir a voz humana.
Aos 31 anos Thomas Edison se tornou o homem mais conhecido do planeta


———————————————————————————————–

Luz elétrica 1878

Thomas não só inventou a luz elétrica como geradores, dínamos, medidores, também colocou fios em cerca de 3 quilômetros quadrados da cidade de Nova York.


————————————————————————————————

Em 1887, Edison ganhou um presente de um amigo um brinquedo mecânico simples olhava-se por uma abertura, fazia-se gerar a roda e uma série de figuras entrava em ação, dando ilusão de movimento.

Este foi o primeiro trabalho de Edison sobre a câmera cinemato-gráfica, que viria mudar a face do mundo das diversões e criar uma indústria de muitos milhões de dólares.

Em 1889, Edison exibiu um filme falado no seu laboratório, sincronizando filme com o fonógrafo. Construiu no Bronx um estúdio e nele fez vários filmes de longa metragem, escreveu sketches cômicos, dirigiu atores, acionava as câmeras, consertando-as quando surgia algum defeito.

Gostava muito daquilo tudo, entretanto, uma vez bem lançada a indústria do cinema, voltou-se para outros problemas que ainda aguardavam solução. Fazendo experiências com o raio-X inventou o fluoroscópio, a lâmpada elétrica fluorescente, inventou um aparelho para localizar torpedos, faróis para submarinos e fabricou o primeiro disco long-playing com 40 minutos de música.

Outra grande qualidade de Edison era seu jeito todo especial para animar os outros e restituir-lhes o entusiasmo. Com Henry Ford que estava quase falido e terrivelmente desanimado, Edison, que estava no apogeu da fama bradou:

— Rapaz! Você tem a solução continue! Os carros elétricos estão condenados antes de aparecer, o seu automóvel é autônomo. Ele carrega sua própria usina de força…

Continue com seus planos.
Essa conversa reavivou em Ford sua fé.

MORTE

Mesmo em seu leito de morte aos 84 anos faria observações e planos para futuras experiências. Na noite de sua morte em 18 de Outubro de 1931, atendendo a um apelo do Presidente da República Herbert Hoover, todas as lâmpadas dos E.U.A. foram apagadas num tributo a Edison.

————————————————————————————————


Cinema 1887
Em 1889, Edison exibiu um filme falado no seu laboratório, sincronizando o filme com o fonógrafo.


————————————————————————————————


Carlos Colla – 50 Anos de música

Carlos Colla, autor de inúmeras canções interpretadas por ícones da música popular brasileira dentre eles Roberto Carlos apresentará seu acervo para um público estimado de 2.000 pessoas.

O show, com direção e apresentação de Luiz Carlos Miele, terá participações especiais (Alcione) e contará com uma banda de dez componentes: (baixo, guitarra, teclado, bateria, três instrumentos de sopro e duas “backing vocal”).

O poeta traz em sua bagagem, histórias inusitadas de décadas, onde o glamour musical predominava, tornando suas apresentações ainda mais emocionantes!

Sempre um presente para o público que tem na ponta da língua todos os sucessos de Carlos Colla.

O evento será realizado na Casa de Espetáculo Viva Rio, dia 24 de Setembro, às 21:30Hs.

Alguns dos sucessos de Carlos Colla:

1- BYE BYE TRISTEZA – SANDRA DE SÁ
2- DELÍRIOS DE AMOR – ALCIONE
3- ALÉM DA CAMA – ALCIONE
4- VERDADE CHINESA – EMILIO SANTIAGO
5- MEU VÍCIO – ALCIONE (THIAGO AMORIM)
6- FALANDO SÉRIO – ROBERTO CARLOS
7- PASSATEMPO – ROBERTO CARLOS
8- SONHO LINDO – TÂNIA MARA (BACKING VOCAL)
9- SOLIDÃO – SANDRA DE SÁ
10- QUATRO SEMANAS DE AMOR – LUAN E VANESSA
11- QUERER É PODER – XUXA E JOSÉ AUGUSTO
12- HOJE A NOITE NÃO TEM LUAR – LEGIÃO URBANA E MENUDO
13- NÃO RESISTO A NÓS DOIS – WANESSA CAMARGO (BACKING VOCAL)
14- BIJUTERIA – BRUNO E MARRONE
15- MEU DISFARCE – FAFÁ DE BELÉM E BRUNO E MARRONE
16- TARA E MANIAS – ELIMAR SANTOS
17- EU ACHO QUE ESTOU PERDENDO VOCÊ – WANDO
18- SONHO POR SONHO – LEONARDO
19- NA HORA DO ADEUS – MATOGROSSO E MATHIAS E CESAR MENOTTI E FABIANO
20- ESTOU APAIXONADO – DANIEL
21- FOGÃO DE LENHA – CHITÃOZINHO E XORORÓ
22- VOCÊ VAI VER – ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO

Contato Produção Carlos Colla

(21)22452691
88860010

E-Mail: kali_chiappini@hotmail.com

carloscolla.show@gmail.com

Matéria: Belém a Metrópole da Amazônia

BELÉM: METRÓPOLE DA AMAZÔNIA:

Com cerca de 1,5 milhões de habitantes, em seus quase 400 anos de história. Belém vivenciou momentos áureos no período da borracha, quando o município recebeu inúmeras famílias européias, o que veio influenciar grandemente a arquitetura de duas edificações, ficando conhecida como: Paris n’ América, hoje apesar de ser Cosmopolita e moderna. Belém não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões e igrejas do período colonial. De um lado uma cidade moderna em perfeita harmonia com a natureza do outro, a arquitetura secular de origem Portuguesa, com um toque do neoclássico francês. As frondosas mangueiras existentes nas ruas de Belém, ajudam a amenizar o calor e ornamentam a cidade, na época da safra Belém e inundada pelo fruto e fazem a delicia dos amantes da manga. A economia de Belém baseia-se nas atividades Industriais, com alguns estaleiros, Metalúrgicas e primordialmente nas atividades do Comércio e serviços. A cidade possui 21 Faculdades e Universidades Privada e 5 universidade Publica. As atrações Turísticas mais visitadas são; Ilha de Mosqueiro. Ilha do Marajó, e as bucólicas praias de Salinópolis e algodoal, Bioparque Amazônico, Complexo Ver-O-Peso, Complexo Feliz Luzitânia, Estação das Docas, Jardim Botânico, Planetário, Theatro da Paz, Culminando com O círio de Nazaré que e a maior festa religiosa do Planeta, as comemorações estende-se por quinze dias. Mostramos BELÉM UMA CIDADE de beleza única e gente hospitaleira.
Belém vista do mar

Cais do Porto

Vista aérea de Belém

Mercado De Ver-O-Peso
Largo da Basílica de Nazaré


Teatro da Paz

Vista parcial

Feira de frutas


Vista aérea da Cidade

Belém visto do Satélite


Cidade das Mangueiras

Mercado

Belém vista do Avião

Casarão Colonial

Detalhes do interior

Praia da Ilha


Parque de Diversões

Reveillon em Belém

Fotos variadas
Estádio Mangueirão

Vista de novas Avenidas


Vista do Centro


Entrada de Belém

Mapa da Cidade visto do Satelite
Aeroporto de Belém

Celebridades em Foco

WILLIAM ARTHUR PHILLIP WINDSOR

Inteligente, culto, rico, discreto, sensível já seria considerado perfeito. Antes mesmo de assumir os seus compromissos reais, o povo da Inglaterra já o considera um rei. Sua popularidade é tanta, que segundo uma pesquisa, pelo menos 60% dos britânicos já o escolheram no lugar do pai, o príncipe Charles.

O príncipe, ao que tudo indica, herdou muito mais do que o sorriso de Diana, que foi precursora de todas essas mudanças da Inglaterra, ela quebrou tradições, mas também introduziu uma nova maneira de governar.

A frieza e a distância da família real deram lugar ao calor e humanismo característico de Diana. O príncipe William é o resultado de tudo isto. Como filho homem, ele carrega a responsabilidade de subir ao trono Inglês. Sua personalidade é visível, ainda está se formando como pessoa, mas já tem seu perfil definido. Está à frente de algumas fundações e instituições sociais. Mas se engana quem pensa que William é um cara que vive para defender as causas sociais, no seu dia-a-dia ele é um rapaz normal.